Como Envelhecer Sem Adoecer

O Genoma Humano foi publicado em 2003. Descobriu-se que temos apenas 23 mil genes funcionais. Isto abriu uma enorme lacuna a respeito da genética e a partir daí não se falou mais em genética e sim em epigenética.Vou falar um pouco mais sobre como envelhecer sem adoecer, sob a ótica da epigenética.

 

A saúde está em nossas mãos!

Epigenética é a ciência que estuda a influência do modo de vida sobre a genética.

Sabemos que 90% das doenças que afetam o ser humano podem ser absolutamente evitadas.

Apenas 15% das doenças que desenvolvemos são diretamente causadas por herança genética, portanto a saúde está de fato em nossas mãos, disto não há mais dúvidas na medicina moderna.

Mas como envelhecer sem adoecer?

Para envelhecer sem adoecer, de acordo com a chamada medicina da longevidade, existem quatro pilares: exercícios físicos, manejo do stress, alimentação completa e equilíbrio hormonal. Vou falar rápida e basicamente sobre estes quatro pilares!

Exercício físico

Eu sempre falo que o ser humano foi feito para estar em movimento, o sedentarismo é uma invenção moderna. Fomos feitos para caçar, plantar, e nossa locomoção sempre dependeu das pernas. Portanto se não fizermos mais isso hoje, precisamos dar outro jeito de mexer o corpo.

A prática da atividade física é uma das principais formas de prevenção de doenças atreladas ao envelhecimento.

E não precisa virar atleta, basta manter uma rotina semanal de exercícios moderados. Exercitar-se traz inúmeros benefícios. Através do exercício físico é possível controlar o peso e o acúmulo de gordura, que são causadores de doenças. O exercício físico melhora a saúde e o perfil do lipidograma, também diminuindo o risco de doenças.

Exercitar-se vai melhorar o seu humor, aumentar a produção de energia, oferecer formas de socializar e divertir, além de contribuir para a qualidade do sono reparador e da vida sexual.

 

Manejo do stress

O stress pode ser considerado o mal do nosso século. Viver sem estresse é visto como algo praticamente inalcançável, mas é preciso entender que o stress afeta a sua saúde de uma forma muito impactante.

É preciso sim saber controlar e administrar o stress, pois o excesso dele pode levar a doenças. Teria mil motivos que eu poderia mostrar para ilustrar o quanto o stress pode influenciar na sua expectativa de vida saudável e já prometo escrever um artigo aprofundando mais sobre isso.

Por hora entenda que as alterações trazidas pelo hormônio do stress, o cortisol, provocam inúmeros sintomas. Entre eles sintomas comportamentais, como excessos alimentares, descontroles e vícios.

O cortisol aumenta a quebra de proteínas nos músculos, ossos e tecidos linfáticos, além de inibir a síntese proteica, levando a um aumento no açúcar do sangue.

Uma alternativa física que ajuda a lidar e melhorar o stress é a prática de yoga. A prática de Yoga pode melhorar muito a saúde e ajudar no controle do stress, ansiedade e controle da mente.

Alimentação completa

O hábito de manter uma alimentação rica, completa e saudável pode ser considerado um grande remédio. A alimentação pode sim prevenir contra doenças, pode sim tornar seu corpo menos propenso a desenvolver certos quadros, e assim garantir uma velhice com menos problemas, e menos gastos também!

Você pode achar que se alimentar bem custa caro. Mas, pensando a longo prazo, tenha certeza que exames, médicos e medicamentos podem custar muito mais caro!

O importante é ter a noção de que a alimentação que temos disponível hoje é bem diferente da que tinham nossos antepassados. Infelizmente não temos mais as mesmas quantidades de nutrientes nos alimentos que ingerimos. Hoje em dia, estima-se que estamos ingerindo cerda de 50% a menos de nutrientes, o que torna mais difícil ter uma alimentação realmente completa.

O que eu indico nessa hora é a suplementação, através de suplementos é possível complementar a alimentação, de forma a garantir todos os nutrientes necessários para manter o corpo forte e resistente através do tempo.

Quer entender mais sobre suplementação? Baixe meu e-book aqui.

Equilíbrio hormonal

Os hormônios exercem cerca de 400 funções no nosso corpo. E com a idade, eles vão baixando, isso é fato. Portanto, estas funções ficam prejudicadas.

É preciso se desprender de ideias e modelos antigos, como o que a maioria tem em relação a suplementação de hormônios. Essa conversa é extremamente longa para ser explicada aqui, mas tenha em mente que o uso de hormônios é completamente seguro e traz muitos benefícios.

A polêmica em torno dos hormônios foi puro desconhecimento, que ainda bem, já está sendo superado por profissionais sérios. A chave é simplesmente pensar que hormônios esteroidais e o corpo humano devem funcionar como a chave e a fechadura. Ou temos a chave exatamente igual, ou a porta não abre.

Se sabemos a forma bioquímica estrutural dos hormônios do corpo humano, obviamente temos também disponível os hormônios manipulados idênticos aos do corpo humano. Sendo assim é totalmente possível e já acontece, muitas pessoas se beneficiam com estes hormônios. Se existe essa possibilidade, porque não usar?

 

E agora?

Então, diante de tudo isso, tenha certeza que, tomando estes cuidados, é possível sim ter uma velhice mais saudável, com menos complicações e mais qualidade de vida. Tenho certeza que ninguém quer esquecer o nome das pessoas da família, passar os últimos anos sem lembrar da sua história, ou mesmo numa cama, totalmente dependente.

A dica aqui é colocar a mão na consciência e avaliar como quer passar os próximos anos da sua vida.

A saúde está realmente nas nossas mãos, quem cuida dela desde cedo pode ter uma velhice com muito mais qualidade de vida.

Texto extraído do blog do Dr. Victor Sorrentino o original está aqui.

Adriana Araújo, 41, coach de emagrecimento e estudante de nutrição, mineira de Uberaba, adepta do Low Carb desde 2014. Curiosa por nutrição, saúde e gastronomia. Emagreci 35kg sem sofrer e sem passar fome! Aqui você vai encontrar dicas e relatos sobre minha rotina na dieta low carb, receitas e muito mais. Seja bem vindo!

Deixe um comentário